Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Close-Up | Filme Concerto por Mão Morta

Close-Up | Filme Concerto por Mão Morta

Teatro & Arte | Cinema

Casa das Artes Famalicão

Grande Auditório
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2019
out
19
Dias
Hrs
Min
Seg

Duração

80 minutos

Abertura Portas

21:15

Intervalo

Sem Intervalo.

Promotor

Município de Vila Nova de Famalicão

Breve Introdução

Close-Up - Observatório de Cinema de Vila Nova de Famalicão
Episódio 4 - de 12 a 19 de outubro

Filme Concerto por Mão Morta
"A Casa na Praça Trubnaia" de Boris Barnet
19 de outubro, sábado, 21:30
Grande Auditório
Entrada: 6 euros / Cartão quadrilátero, estudantes, seniores, associados de cineclubes: 3 euros
M/12 anos
Duração: 80 minutos

SESSÃO DE ENCERRAMENTO

A Casa na Praça Trubnaia de Boris Barnet

Parasha Pitunova chega a Moscovo, vinda da província, para trabalhar como empregada doméstica. Esta comédia conta a história da casa onde ela vai trabalhar, e dos seus habitantes. Uma sátira à hipocrisia da pequena burguesia, que sobrevivera na URSS à Revolução e que continuava, sorrateiramente, a explorar os necessitados. Esta obra-prima de Barnet, o outsider do cinema mudo soviético, será apresentado com uma banda-sonora em estreia, composta e tocada ao vivo pelos Mão Morta, uma das principais bandas de rock portuguesas, com uma carreira de mais de 30 anos.

Título original: Dom na Trubnoi
Realização: Boris Barnet
Duração: 80 minutos
Origem: Rússia
Género: Ficção
Classificação Etária: M/12 anos
Ano: 1928


Os Mão Morta, formados em Novembro de 1984 por Joaquim Pinto, Miguel Pedro e Adolfo Luxúria Canibal, construíram um dos percursos mais sólidos e revelantes do rock nacional, com a edição de 12 álbuns de estúdio e 7 ao vivo, entre os quais Corações Felpudos (1990), Mutantes S.21 (1992), Müller no Hotel Hessischer Hof (1997), Há Já Muito Tempo que Nesta Latrina o Ar se Tornou Irrespirável (1998), Primavera de Destroços (2001), Nus (2004), Pelo Meu Relógio São Horas de Matar (2014), que deambulam entre géneros como o punk rock, metal, ou industrial. Em 2019 Mão Morta cria um espetáculo de dança contemporânea, "No Fim Era o Frio", com 6 bailarinos, sendo também o título do seu novo álbum de originais, que acabaram de editar e se junta assim aos outros 19 álbuns da sua discografia, grande parte deles sistematicamente incluídos nos diversos balanços dos melhores discos de sempre da música portuguesa. Em resposta à encomenda do Close-up, os Mão Morta estreiam na Casa das Artes de Famalicão a banda sonora para o filme A Casa na Praça Trubnaia, com mais de 80 minutos de música composta para esta apresentação, que entrará para o seu património de históricas apresentações ao vivo.


CLOSE-UP - Observatório de Cinema: o Tempo
4.º episódio, de 12 a 19 de outubro na Casa das Artes de Famalicão

De 12 a 19 de outubro, em vários espaços da Casa das Artes, o quarto episódio do Close-up - Observatório de Cinema, apresentará cerca de 40 sessões de cinema contemporâneo cruzadas com a história do Cinema, incluindo um passeio pelo Cinema Francês com dois protagonistas Agnès Varda e Jean-Luc Godard, sob o mote do Tempo (o que passa e o tempo do Cinema), incluindo filmes-concerto em estreia pela Orquestra de Jazz de Matosinhos e pelos Mão Morta, filmes comentados por realizadores, jornalistas e académicos, sessões especiais e ante-estreias, e um panorama em volta da obra de Eduardo Brito. Haverá também espaço para conversas, música e poesia no café-concerto e no foyer, e sessões para famílias e para escolas, com filmes, oficinas e uma masterclasse de Pedro Serrazina.

Preços

  • Plateia - 6€

Descontos

  • Estudantes
  • Quadrilátero

-
Partilhar
Quadrilátero